Buscar

Cabo Frio Surf Pro tem 2 campeões e baterias adiadas; semis femininas definidas



Pequeno mostrando o seu conhecimento na vala de "casa". Foto: SURFE TV / Carlos Matias

Mais um dia no Cabo Frio Surf Pro e a galera segue empolgada nas baterias. Os homens entraram em ação no round 3 e na parte da tarde duas baterias das quartas-de-final foram realizadas. O mar ficou ruim e a direção de prova decidiu adiar as restantes para este domingo (25), às 8h15. Destaque para os atletas da Região dos Lagos: o local Paulo "Pequeno" Roberto, que voou nas ondas; o cabista Matheus Faria, que virou a bateria nos minutos finais; o buziano Facundo Arreyes, que vem mostrando uma evolução e o saquaremense e ex-top do WT Leo Neves.

Karol ribeiro se classificou para as semi. Foto: SURFE TV / Carlos Matias

As mulheres também foram para água neste sábado (24), dando um show de surf nas quartas-de-final. A representante da última edição dos Jogos Pan-Americanos do Peru e cria da Praia do Forte, a Karol Ribeiro, fez bonito e passou para as semi-finais do torneio. Todas as candidatas ao título avançaram, incluindo a atual campeã brasileira e líder do ranking, a ubatubense Camila Cassia, além da terceira e da quarta colocadas na lista atual das melhores, as saquaremenses Taís de Almeida (3ª) e Kayane Reis (4ª), e a vice-líder, a cearense radicada no Rio, Yanca Costa, autora do maior somatório (11.85) da categoria neste sábado.


Confia as baterias definidas para o último dia de competição: Masculino (os heat 3 e 4 entram na água neste domingo)

Feminino


Surf Adaptado


No início da tarde, o surf adaptado fez sua estreia na etapa, com boa performance dos surfistas. O surf adaptado tem lugar de destaque no Rio de Janeiro. Pela primeira vez no Brasil, um Circuito Estadual premia em dinheiro a categoria. São R$ 2.000 em prêmios.


O calçadão da Praia do Forte ficou cheio para ver os surfistas da categoria em ação. Os muitos aplausos não eram apenas para a força de vontade dos atletas, mas muito mais pela performance que deixava todos de queixo caído. Neste sábado, aconteceram disputas na Adapt Open, Adapt Assist e Adapt Feminino.

Jonathan quebrando nas ondas de Cabo Frio. Foto: SURFE TV / Carlos Matias.

Dois vice-campeões mundiais fizeram a final do Adapt Open. O catarinense Jonathan Borba mostrou seu alto nível de surfe e foi o campeão, deixando em segundo lugar Davi Teixeira, o Davizinho Radical, que também já fez muito bonito em etapas do mundial.


Na Adatp Assist, quem levou a melhor foi Gabriel Paiva, surfista que na semifinal tirou duas notas 10 e que foi apelidado de GabSurf, pois comemorava como o Gabigol, o jogador de futebol do clube Flamengo. Na finalíssima, Gabriel superou Davi Teixeira (2º), Valnei Costa (3º) e Jonas Licurgo (4º). Na Adapt Feminino, deu Renata Glasner, que marcou uma nota 10 na final e superou Monique Oliveira.

©2019 by Blog Cutback. Proudly created with Wix.com