Buscar

Parafina: o que você precisa saber para melhorar o seu surf

Um dos equipamentos mais usados no surf, seja por amador, intermediário ou profissional, é a parafina. E esse item contém diferença. Há diversos tipos e materiais, e a temperatura da água influencia nas escolhas dos surfistas. Algumas são mais moles, mais duras ou mais grudentas. Na Região dos Lagos é comum que no verão o consumo das parafinas aumente, já que as praias ficam repletas de iniciantes.

A tecnologia das parafinas cresce a cada ano e agora, inclusive, pode ser feita com material ecológico. Normalmente elas são compostas por carbono e hidrogênio, sem odor, gosto e com tonalidade naturalmente branca. No Brasil, as parafinas da GWax são feitas com produtos alimentícios e cosméticos, não há nada industrial. Esse tipo de material as deixa brancas e não amarelam, fazendo render. Não assam como outras e tem um grude melhor.

O Cutback preparou uma lista com as suas diferenças e como podem ser usadas nas praias da Baixada Litorânea. Confira:


Água Fria

Mais utilizada no sul do Brasil, com característica mole e suportando a temperatura da água entre 15 a 20º C. Arraial do Cabo e Saquarema têm águas geladas nos seus picos, já que são de mar aberto. Essas cidades concentram as melhores ondas do interior do Rio de Janeiro e é recomendada uma parafina para água fria.

Água Morna

Temperatura de 20º a 25º C, usada em várias regiões por ser um produto mais versátil. Na Praia do Peró, em Cabo Frio, algumas vezes, é nesta temperatura. Uma parafina “no meio do caminho”, nem mole e nem dura é recomendada para esse tipo de mar.

Água Quente (Tropical)

Para temperaturas de mais de 25º C. Praias de Cabo Frio (Praia do Forte, a mais frequentada) e Búzios (Geribá) costumam ter a água quente quase o ano todo. Ela é mais dura em sua característica.


Super Grude

Essa parafina é para surfistas acostumados a mandar manobras aereas. A Super Grude pode ser para todos os tipos de temperatura (fria, morna e quente). A escolha dela depende da trip dos surfistas.

O ambiente proporciona adequação à parafina em cada lugar, por isso é importante cuidar para que a temperatura não danifique as parafinas, derretendo ou denegrindo a prancha. Além disso há recomendações de uso, para que a qualidade siga no boom nível: não passar a parafina com a mão ou a prancha cheias de areia e deixá-las em locais abafados, como carros.

Gostou das nossas dicas? E você, curte qual tipo de parafina? Conta para a gente aqui nos comentários.


(*)Contém publicidade

©2019 by Blog Cutback. Proudly created with Wix.com