Buscar

Rodrigo Vaz: amor ao surf o fez aprender a cuidar do meio ambiente

Rodrigo no quintal de casa. Foto: Acervo Pessoal

A palavra do ano de 2019, segundo o Dicionário Oxford, é "emergência climática". Isso mostra a urgência que a população tem em preservar o meio ambiente e ter práticas mais fortes em termos de biodiversidade. Em Cabo Frio um surfista e ambientalista tenta ajudar de todas as formas a cidade, seja com projetos ou botando a mão na massa.

Rodrigo Vaz, morador do bairro Vila Nova, é o chamado “surfista de essência”. De acordo com ele, ajudar o meio ambiente é apenas retribuir o que o surf lhe deu, que é a natureza. Rodrigo é voluntário no Conselho Municipal de Cabo Frio de Meio Ambiente, que organiza ações efetivas contra a poluição nas praias do município.

Muito ativo nas redes sociais, Vaz critica as práticas públicas sem efetividade e organiza – com ajuda de outros mobilizadores – projetos de limpeza das praias e surf treinos com o intuito de conscientizar atletas. Rodrigo conversou com o Blog sobre a sua vida no surf e contou um pouco das suas ações para ajudar o meio ambiente local. Confira!

Cutback: Quando você começou a surfar?

Rodrigo: Eu comecei a surfar desde criança, nascido no mar, família toda pega onda.

Cutback: De onde veio a sua paixão pelo mar e pelo esporte?

Rodrigo: Veio dos meus pais, que sempre me levaram a praia, me apresentaram o surf.

Um dos eventos organizados por Rodrigo. Foto: Acervo Pessoal

Cutback: Você é muito ligado a preservação ambiental. Alguém te inspirou a ser assim ou o surf te levou a esse lado?

Rodrigo: To comprometido com o meio ambiente, por tudo que o surf me trouxe de felicidade, eu retribuo em ajudar o meio-ambiente. Em proteger e preservar.

Cutback: Qual a maior dificuldade que você enfrentou em todo o seu tempo de surf?

Rodrigo: Apoios, incentivos a cidade, os empresários e os governos. A prática do incentivo é muito falha no sistema. Temos grandes atletas, crianças que querem se envolver na prática do surf, mas a falta do incentivo é a grande causa ai da questão vaga da nossa cidade.

Cutback: Você já competiu alguma vez?

Rodrigo: Já competi diversas vezes, até hoje curto participar de competição na nossa região.

Cutback: Na sua opinião, o que falta para os talentos locais irem para frente?

Rodrigo: O que falta para os talentos locais é amor ao esporte, dedicação, comprometimento. Muita gente quer surfar, que tirar onda, mas não pega o ambiente de limpar a praia, de ser um surfista verdadeiro. Porque surfista tem que ter amor a praia, amor as pessoas, amor aos animais. Essa é a grande falta aos talentos que vem aí, falta amor ao esporte.

Surf treino organizado para conscientização ambiental. Foto: Rodrigo Vaz

Cutback: Em sua opinião, o que poderia ser feito para melhorar no quesito ambiental?

Rodrigo: É qualificar, incentivar as pessoas, um turismo sustentável, trabalhar nas escolas até a faculdade a importância de preservar a nossa cidade. É um grande passo para grande valorização de questões ambientais, que estão previstas para gerações futuras.

Cutback: Você sempre foi muito crítico as ações públicas no meio ambiente. Já obteve êxito ao bater de frente com os governos?

Rodrigo: Sempre fui crítico e sempre serei. Já fiz vários tipos de projetos ambientais na praia [do Forte], todos os dias mundiais de limpezas nas praias. O poder público já apoiou, mas nos projetos atuais não apoia mais. Nossa cidade precisa de pessoas que amem e tenham comprometimento, o tratamento nas causas ambientais, precisamos de pessoas, empresários, governantes, todos na mesma causa.

©2019 by Blog Cutback. Proudly created with Wix.com