Buscar

Surf raiz: Pedro Menezes leva a essência do esporte em produções autorais


Aquela batida de backside no quintal de casa. Foto: André Cardoso

Em todo esporte praticado no Brasil existe aquele caso do atleta excepcional que é desconhecido ou não emplacou na carreira profissional. Na Região dos Lagos há diversos exemplos do tipo no surf. Em Cabo Frio temos o Pedro Menezes, um dos talentos “desconhecidos” que quebra nas ondas da Baixada Litorânea. Pedro é o chamado “surfista raiz”, que não quis seguir a vida das competições.


Pedrinho - como é conhecido – disputa alguns torneios, mas nunca foi a sua prioridade. Além de ter umas manobras potentes, Menezes produz vídeos e fotos voltados ao surf. Tudo isso por lazer e amor ao esporte que pratica. Pedrinho há alguns anos fez parte do "Nas Ondas de Itacaré", programa do Esporte Espetacular, da Rede Globo. O Cutback conversou com o cabofriense que contou a sua experiência no programa de TV, o que pretende realizar daqui para frente e muito mais. Confira!

É água que você quer, @? Foto: Luís Felipe

Cutback: Quando que o surf chegou de vez em sua vida?


Pedro: Comecei a surfar com aproximadamente 12 anos na Praia do Forte, em Cabo Frio. Mas com essa idade eu ficava entre o futebol e o surf. Mas 2 anos mais tarde, eu passei a me dedicar mais ao surf, e o futebol ficou de lado.


Cutback: Como conversamos antes, você não se considera um surfista profissional. Mas pode se dizer que tu és um free surfer?


Pedro: Sim, eu sou free surfer. Nunca competi nenhum evento profissional de surf, mas sempre que posso eu participo dos eventos amadores na cidade. Sempre gostei de competir, gosto dessa adrenalina, dessa sensação. E como amador já consegui fazer bons resultados em Cabo Frio.


Cutback: Na opinião de muitos, você é um dos melhores em produção de conteúdo de surf. Você sempre quis ir nesse caminho?


Pedro: Primeiramente muito obrigado. Olha, nunca pensei que fosse seguir esse caminho, fazendo fotos e vídeos e, claro, fotografia no geral, mas desde quando conheci esse mundo, procuro me dedicar mais e mais todos os dias.


Confira alguns dos trabalhos autorais do Pedro:



Cutback: As suas fotos remete ao verdadeiro sentimento daquele momento. A visão do fotógrafo e surfista é importante para a qualidade?


Pedro: Olha, faço fotos há pouco tempo, mas com certeza isso me ajuda e muito, principalmente no posicionamento dos surfistas, nas trocas de informações antes, durante e depois das sessões.


Pedro ao lado de Pedro Scooby, Rafael Zulu e outros participantes. Foto: Divulgação

Cutback: Você participou de um quadro do Esporte Espetacular com surfistas profissionais. Poderia contar um pouco dessa história e o que agregou em sua vida?


Pedro: Sim, o nas ondas de Itacaré, tem tempo isso.. (risos). Olha, foi incrível, uma experiência única poder dividir a casa com outros internautas, surfistas profissionais, artistas... foi demais! Sem falar que o lugar é lindo demais, altas ondas, água quente... Só tenho que agradecer a todo mundo que votou em mim e me ajudou a chegar lá. Meus amigos, minha família. Irei levar aquele momento para o resto da vida!

Olha, agregou muita coisa, sabe? Mas o mais importante e é o que levo é: seja sempre você! Não importa o momento, seja você, independente da situação que esteja vivendo e/ou passando.


Cutback: Você ainda tem a sua escolinha de surf?


Pedro: Eu tinha a escolinha de surf junto com mais dois amigos, funcionamos no verão, durante 3 meses. Foi incrível, um sentimento muito bacana poder estar passando um pouco do que sabemos para as pessoas, e muitas vezes realizando sonhos de muitos adultos, adolescentes, crianças. Foi muito cansativo, mas valeu muito a pena, conhecemos muitas pessoas, fizemos amizades, enfim... foi demais!

Cutback: Pretende seguir na produção áudio visual?


Pedro: Olha, pretendo seguir nessa área, sim. A princípio era um hobbie, mas agora tem tornado parte da minha vida, e as coisas estão acontecendo!

©2019 by Blog Cutback. Proudly created with Wix.com