Buscar

Surfista cabofriense participa dos jogos Pan-Americanos

Em 2017 foi anunciado pelo Comitê Olímpico Internacional a inclusão do surf nas Olimpíadas de Tóquio, no Japão, em 2020. Com a entrada da modalidade, vários atletas terão a oportunidade de competir e levar medalhas olímpicas para “casa”. Na cidade de Cabo Frio, na Região dos Lagos, a surfista Karol Ribeiro está fazendo parte desse ciclo e participará do Pan-Americano de Lima, no Peru.

A Karol faz parte da equipe Brasil, que realizou a preparação para os jogos em Punta Rocas, praia que receberá as disputas de surf, longboard e stand up paddle (SUP) race e wave. Os treinos aconteceram menos de um mês antes do início do evento para que os atletas vivenciassem as condições – tanto climáticas quanto de ondas - bem semelhantes às que enfrentarão durante as disputas, em busca das inéditas medalhas.

A competição está marcada para começar no dia 28 de julho (dois dias depois da abertura oficial em Lima) e vale como a primeira eliminatória para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, na categoria surfe, ganhando ainda mais importância no cenário internacional.

O Blog Cutback, com exclusividade, entrevistou a atleta cabofriense que contou um pouco da preparação e expectativa com o evento. Confira!


Cutback: Como está a preparação para o Pan?


Karol: Estou treinando muito forte para o evento mais importante do ano, todos os dias treino três vezes ao dia com meu técnico, Gustavo Riscado, e estou empolgada para competir!

Cutback: Vimos pelas suas redes sociais que o local é bastante frio. Isso interfere alguma coisa no rendimento, já que na Região dos Lagos, na maioria das vezes, é mais quente?


Karol: O clima aqui está bem frio e diferente do que vivemos dia a dia, mas eu treino bastante em Arraial do Cabo e sou acostumada com o frio.

Cutback: Você levou equipamentos diferentes dos habituais (pranchas)?


Karol: Sim, eu trouxe minhas pranchas do dia a dia e meu shapper Dado fez uma prancha irada para mim 6.5, que é para esse tipo de onda. Já usei aqui e funcionou muito bem.


Cutback: O mar do local é mais pesado? As ondas são mais cheias ou mais rápidas?

Karol: A onda aqui é muito diferente do que temos na região, por isso foi importante ir antes para treinar.


Cutback: Serão quantos dias de preparação?

Karol: Estou me preparando desde o dia que recebi a notícia que eu iria representar nosso país, mas fui para o lugar que vai rolar o campeonato com a equipe do Brasil para seis dias intensos de treino.

Cutback: Qual a sua expectativa para esse Pan?

Karol: As melhores expectativas possíveis, eu estou muito orgulhosa de ser a representante do Brasil na estreia do surf como esporte olímpico. Vai ser uma experiência incrível que vou levar para o resto da minha vida! Vou dar o meu melhor. Queria agradecer as pessoas/marcas que estão ao meu lado para que isso fosse possível. Obrigado a Koresurf, Cury Construtora, Boi Bom, Top Surf Trainer, Estácio, Pontal Surf, Dado Shaper, Maiaglass, Pranchascdv, One Mais Performance, Dr. Rodrigo Albuquerque, Gil fisioterapeuta, Gustavo Riscado e Marcos Ramos técnicos, Roberta e Pollyana Mandala.

Karol participou do seu primeiro campeonato em 2006, o Municipal de Cabo Frio, e a partir daí se tornou uma atleta. Atualmente disputa os principais Circuitos de surfe do Brasil e do exterior. Karol também é uma multicampeã: vice-campeã brasileira do Circuito Petrobras de Surf feminino; campeã do Circuito Estadual do Rio de Janeiro Sub-14; 1ª Etapa do Circuito Estadual Sub-18; disputou Etapa Brasileira do Circuito Mundial Pro Jr. e por aí vai.

©2019 by Blog Cutback. Proudly created with Wix.com